incurável

boca tua,
seios meus.
anseios de torta loucura,
anseios meus.
te amar é câncer,
signo da tortura.
o amor sou eu
não tenho cura.

3 comentários:

Marisa Vieira disse...

que bela lira, bem q poderia musicá-la hein?!
Parabéns!


Marisa

Aroeira disse...

rsrsrs que revolta boa!

Bernard disse...

genial...
satisfação em conhecer o colega poeta, ou melhor, poeta colega.
abraço