in(ex)piração

avanço.
........alcanço
um ponto além da meta.

Eis a ausência
..........que me completa.

esqueço a idéia inicial,
a ânsia
..que motivara o poema.

Eis o problema
....que soluciona o tema.

Então arrisco.
...................atiro pedras
ao invés de letras.

E fica o visto
.............pelo não quisto.

miro em judas
..............e acerto cristo.

2 comentários:

Anônimo disse...

Oi Rodrigo! Adorei o poema! Retrata uma dicotomia intrigante...caminho tênue entre ang'ustia e prazer..que se materializa em palavras...muito bom!!

ianavasconcelos@yahoo.com.br disse...

Oi Rodrigo! Adorei o poema! Retrata uma dicotomia intrigante...caminho tênue entre ang'ustia e prazer..que se materializa em palavras...muito bom!!

22 de Junho de 2009 11:14